Comportamento

Divã da Tia Cuca: Trabalhar com MODA

Há tempos não escrevia um divã aqui pro blog, estava com saudades! Espero que gostem, meninas!!!

Desde que fiz um comentário no blog Garotas Estúpidas sobre minha mudança de profissão, vários são os e-mails que recebo pedindo uma luz nesse sentido.

Não existe fórmula certa para o sucesso, até porque o conceito de sucesso é bem subjetivo e, pra mim, ele significa poder trabalhar com o que eu amo e viver financeiramente disso , simples assim.

Todas as profissões têm obstáculos gigantes. O mercado está acirradíssimo e engana-se quem pensa que ¨fazer direito¨ é a solução pro mundo.  Pra advogar, minha nêga, tem que gostar…gostar muito. E eu não gosto. Pra se dedicar aos concursos, putz, nem se fala! Tem que ter duas coisas: vocação e determinação.

Vejo várias pessoas em empregos que não têm a ver com elas pelo simples fato de seguirem um caminho socialmente mais aceitável. É difícil remar contra a maré, isso eu garanto! Mas, mais difícil ainda, é viver uma vida de frustrações e acordar todos os dias se martirizando por ter que ir trabalhar. Já dizia alguém, que eu não sei quem é, mas que estava certo: quem ama o que faz não trabalha!

Quando a gente tem tesão no que faz, muito amor, paixão pelo trabalho, as coisas acontecem de forma natural. Doar-se 300% por dia em prol daquilo não é ruim, é o caminho para a realização do seu sonho.

Eu penso da seguinte forma: se você vai ter que se esforçar absurdamente pra conseguir o sucesso profissional, por que não fazer isso na área que você ama?! Se é pra passar perrengue financeiro, virar noites trabalhando, engolir alguns sapos, tentar ser o melhor no que faz, buscar informações, estudar, dedicar-se…. por que não fazer tudo isso na área que você quer?

Caso alguém me dissesse: ¨- Cuca, fazendo Direito eu garanto um emprego muito bom assim que sair da faculdade, com estabilidade financeira e sem esforço.¨ Ok, aí tudo bem! Mas sabemos que a realidade não é essa e a maioria dos advogados que não tem escritório próprio se lasca de trabalhar e o salário não é condizente com o esforço.

Eu me fiz essa pergunta várias vezes… Caso tudo dê errado, o que eu vou fazer? Se a loja falir, meu blog for um fiasco e eu ficar lisa feito pau de sebo, e aí? Pensei muito e resolvi que vou trabalhar com moda de todo jeito! Não encaro escritório por status e prefiro mil vezes ser gerente de loja de shopping e poder dar consultorias pras pessoas saírem de lá mais bonitas e com a autoestima no céu. Aí sim, ao final do dia, eu vou poder agradecer a Deus por ter me dado coragem de seguir o MEU caminho e alcançar a paz interior.  Preocupar-me somente com a minha felicidade e não viver pra dar satisfação aos outros. Não ser rica, ser feliz! Não ser famosa, ser querida! É isso que EU quero… e você?

Se o que você procura é dinheiro, eu não tenho como te dar nenhum conselho…por que o que me motivou a escrever esse texto, a mudar radicalmente de profissão e de vida foi o amor, a felicidade e a paz de espírito, por que pra isso não existe Mastercard.

Muita gente pode achar que  foi fácil pra mim… a gente tem mania de desmerecer o esforço alheio quando não temos coragem de seguir o mesmo caminho. Não foi fácil, não é fácil, mas me dedico 1000% pra ser boa no que escolhi fazer. Tenho medo de dar errado, tenho medo de muitas coisas, mas o que nos torna corajosos não é a ausência do medo, é conseguir correr atrás dos nossos sonhos mesmo assim!

E você, tá esperando o que pra ser feliz HOJE?

 

Sobre a blogueira

Cuca Amorim