Beleza

Dicas para EVANGÉLICAS! Coberta, mas moderna!

 Gostaria de ressaltar que esse post não tem nenhuma conotação preconceituosa, religiosa, não é pregação… Não sou evangélica, mas respeito, absurdamente, toda e qualquer religião e as restrições que impõem. 

Estou aqui pra escrever sobre MODA, e só! 

Sou leiga, assumo. Não sei as diferenças entre as doutrinas, tampouco que igrejas permitem, ou não, o uso de calças e shorts, por isso me restringi a falar das coisas mais óbvias. 

Também não esperem que eu vá ficar ¨cheia de dedos¨ pra falar do que é brega ou não, porque meu trabalho é esse e se você está aqui, fofa.. é porque gosta e quer se vestir bem. 

Fiz as adaptações necessárias para seguir as regras, mas usando peças normais, com estampas e corte da moda. Peças usadas por evangélicas, mas que não precisam ser feitas especificamente para elas, entendem? 

Vamos lá!

Ser evangélica ou de qualquer outra religião mais tradicional, ou até se sentir bem usando roupas mais recatadas não é desculpa pra ser brega. Isso mesmo: breguice e restrição de vestimenta por parte da religião são duas coisas com-ple-ta-men-te diferentes e é isso que quero mostrar. 


Dá pra usar muita coisa moderninha, com corte bacana e fugir do pecado da lascívia (nem se preocupem)! 


A moda evangélica está em pleno desenvolvimento, isso é fato. O problema é que, nas minhas pesquisas, o que verifiquei foi um mercado bacana, mulheres bonitas e vaidosas, mas peças com design péssimo, roupas feias, muito feias e ¨envelhecedoras¨. 


Tudo que nenhuma mulher quer usar, concordam? 

 SAIA LÁPIS:
Meninas, nada mais medonho que essas saias jeans, com uma lavagem horrorosa e ainda por cima cheias de detalhes: bolsos, recortes, strass, bordados – tudo isso junto. Se você quer ficar na moda, corra delas!!! 

A solução, pra quem tem ou gosta de saias mais compridas é se jogar na modinha da saia lápis de vários tecidos, inclusive COURO! Fica moderno, elegante, afina a silhueta da mulher e ainda está totalmente dentro dos padrões da igreja, né? Olhem só quanta diferença:


As mais novinhas ou fashionistas podem combiná-las com t-shirts – fica o máximo!!! O melhor é que dá pra encontrar em muitas lojas. 

Para quem gosta de um look mais formal, combine com camisas de tecido fininho (com segunda pele). Sério, é certeza de sucesso! 


VESTIDOS LONGOS INFORMAIS




A maioria dos vestidos que encontrei é de malha, modelagem estranha, quase sempre com essa estampa (ou variações dela) ou cores terrosas. Envelhecem até a Sasha, imagine você? Dá pra identificar, de longe, as lojas que vendem essas peças. Quer ficar moderna e bonita, baby? Há muitas outras opções! 



Vestidos com estampas atualizadas, modelagem ¨A¨ e alguns com decote na parte de cima. Para cobrir o decote, usar jaquetas e coletes
descolados. NADA DE BOLERO DE RENDA, pelamor! Tão vendo como fica lindo?

Esses dois não precisam de uma segunda peça, pois têm mangas e não possuem decote no busto. Nesses casos, os tecidos fizeram toda a diferença. Eu usaria fácil qualquer um dos dois! 

VESTIDO LONGO FORMAL

                     


Quem tiver que me perdoe, mas nada mais ¨senhora¨ que vestido de cetim e em tons de marrom. Tafetá e cetim, bye bye… dê adeus a esses tecidos para vestidos de festa. É muito brega, gente. Esse verde tem acabamento em overloque nos detalhes do colo, aí não dá, né? 

Selecionei essas duas opções, pois são de lojas específicas para o público evangélico. 
Os longos com mangas e bem fechados estão super em alta, na moda MESMO e você encontra em todos os lugares. Não há desculpa pra usar cetim + marrom, ok? 

Vejam esses vestidos usados pelas famosas!


Animal print – estampa de cobra! Estava em tudo no inverno passado: roupas, sapatos e acessórios. Dá pra ficar cobertinha com uma estampa de cobra, onça, zebra… ou sei lá mais o que, tranquilamente 😉 


Vestido perfeito para madrinhas e debutantes. Tecido fluido, detalhes em alto relevo e modelagem MEGA recatada! 


Gente, observem esses dois primeiros vestidos – COMPLETAMENTE fechados, mas lindos e sensuais na medida certa! Não envelhecem nem um pouco, pois o tecido e o corte são modernos. Os dois últimos poderiam ser usados pelas mais novas. 


Esse vestido verde ESMERALDA, a cor de 2013 (veja o post AQUI), foi um babado!!! Todo mundo comentando como Angelina estava mais bonita do que já é. 

SAIA LONGA


Como foi dito da saia lápis jeans, essas também são muito feias. Por que eles as fazem coronhas, heim? Algum propósito que desconheço? Resumindo: guarde o jeans para calças, bermudas, shorts, coletes e jaquetas – BOLERO jeans não! 

A de malha, se tivesse sido usada com uma parte de cima mais bonita, dava pra passar no teste. Mas malha, renda e fivela de strass na mesma roupa, não dá. 

Abuse de saias longas fluidas, que dão movimento e feminilidade ao look. Todos esses estão dentro dos padrões, né? E são LINDOS! 

Esse look da Thássia Naves foi sucesso total na FANPAGE do blog (curte AQUI). Estampa linda, floral, feminina, modelagem perfeita (meio evasé, meio sereia) e uma camisa para arrematar. 

Camisas são excelentes opções pois podem ser usadas fechadas, não precisam de complemento – jaquetas, coletes – e deixam a mulher sempre alinhada. Alinhada? Es
se termo quem usava era minha avó kkkkkkkkkkkk quer dizer – arrumada, bem vestida. 

BOLEROS

 Alguns boleros são lindos e dão um toque super retrô ao look. Mas os que vi nas pesquisa me assustaram bastante. São de rendinha, ou PIOR, combinam com o tecido/estampa da saia… aí lascou tudo. Selecionei algumas outras opções pra quem curte a peça:

Ainda prefiro trocar os boleros por jaquetas, casacos e cardigãs, que estão mais na moda e você encontra fácil pra comprar. Pode abusar dos tecidos chamativos – paetês, couro, lurex. Não pode mostrar o corpo, mas um brilhinho dá pra usar, afinal… nada mais brilhoso que cetim e todo mundo usa. 
Outra opção é uma boa jaqueta jeans ou de couro. Quando digo BOA, não significa CARA. Boa é no sentido de ter uma lavagem legal, discreta (sem parecer que tem mancha de água sanitária). Dá pra usar em vários looks, com saia longa, vestidos longos e curtos e saia lápis. São muito joviais! 
Os cardigãs são aqueles casaquinhos de linha fina, mais compridos (vão até a altura da virilha) e também podem fazer as vezes dos boleros, só que muito mais charmosos. 

VESTIDOS CURTOS:

A mesma coisa dos longos informais – preocupação com tecido e modelagem fazem a diferença. Seguem a mesma tendência dos longos e os modelos com mangas compridas são chiquérrimos!!! 

TAILLEUR
É o dress code mor das evangélicas mais velhas e tradicionais. Particularmente, acho o tailleur uma das melhores invenções da moda, são muito chiques!!! Mas feitos com tecido ruim, lapela grossa e sem design, não ajudam ninguém. Os tons pastel pioram mais ainda a situação, ficam parecendo uniformes. 
Quer usar tailleur? Se joga!!! Agora, capriche no tecido e trate de catar na internet ou em revistas um modelo SUPER atualizado. Vejam esses aqui: 
  Ajustando o comprimento da saia dos dois primeiros, ficariam ideais e lindos! 

Chiquérrimo! Só tenho isso a dizer! 😉 
Espero que tenham gostado da matéria, não se ofendam com meus comentários, por favor. Só estou analisando a parte FASHION da coisa, ok? :*
Beijos, meus amores! Fiquem com Deus!
Dúvidas, esclarecimentos, contrato pra fazer a análise do guarda roupa ou sair pra comprar com vocês, só deixar comentário aqui embaixo!
Insta: @cucaamorim
Fanpage: www.facebook.com/blogcucaamorim


Sobre a blogueira

Cuca Amorim