Beleza Destaque

#contatuahistória: Minhas plásticas

Olá, amores meus

Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Hoje vamos dar início à série de posts sobre a lipoaspiração que fiz, ok? Lancei o quadro #diariodalipo no Instagram e Snapchat, mas quero esclarecer alguns pontos importantes por aqui também.

Vamos começar o começo… Fiz uma lipo há 3 anos e meio, junto com minha cirurgia de redução de mama. Estava com o menor peso que já consegui atingir na vida, então não tinha muitoooooo o que tirar, foi uma modelada básica na barriga e costas.

A mamoplastia foi um sucesso, reduzi bastante os seios e suspendi, não precisei colocar silicone pois tinha bastante tecido mamário pra aproveitar. Sou apaixonada pelo resultado dos meus seios e super indico pra todas que querem fazer.. é uma cirurgia que nos dá liberdade: liberdade pra escolher o sutiã, pra sair sem ele se quiser, pra se livrar da dor nas costas, pra vestir biquíni. Só quem tem seios muito grandes e pesados sabe o tormento que é… O responsável foi Dr. Alexandre Alencar, um AMOR de pessoa, super rigoroso e competente!

Nessa época, conversei com várias pessoas sobre aproveitar a lipo pra fazer nos braços, parte do meu corpo que sempre me incomodou.. Mesmo estando com o menor peso da vida. Todos eram contra, TODOS.

Então fiz a mama, retirei alguma gordura da barriga, costas e flancos [cartucheira]. Alexandre, meu médico na época me avisou eu tinha uma séria flacidez na parte de cima da barriga, bem na altura do estômago, sabe? E que isso não se resolveria com a lipoaspiração, mas mesmo assim decidi fazer.

Essa flacidez realmente piorou bastante com a lipo.. pois, com a retirada da gordura sobra só a pele. Ficou um maracujá hahahahhaa aspecto que melhorou bastante com alguns procedimentos estéticos, principalmente o Power Shape, que fiz com a fisioterapeuta Clarissa Leal, na clínica Santevie.

Fiquei super super super magra, barriga negativa, mas com a flacidez que me incomodava demais e com os seios como sempre sonhei. Resultado nota 1.000 e dentro do que me foi avisado e das expectativas em relação à cirurgia.

Hoje, com 30 anos e sofrendo, as always, do efeito sanfona que me acompanhou a vida inteira… Recuperei vários dos quilos perdidos nesse tempo. Quem me acompanha pelo Instagram percebe que tem meses que estou bem mais cheinha, depois seco um pouco… Mas a luta contra a balança é uma constante na minha vida.

Sou uma mulher grande, larga, com quadris largos e pernas grossas, costas enormes… Definitivamente o adjetivo mignon não se aplica à minha pessoa. E isso é frustrante, pois meu padrão de beleza é aquele bem cruel, de gente alta e magra, com 4 dedos de distância entre uma perna e outra, mas nunca, nunca, nem no menor peso, consegui ser assim.

Quando cheguei no auge da magreza o pensamento e a visão de mim era a mesma que tenho hoje: me achava gorda e inadequada o tempo inteiro.

Hoje, um tiquinho mais madura, percebo que o problema é de cabeça, não de corpo.

E penso em quantas e quantas mulheres que têm o corpo dos meus sonhos também gostariam de ser diferentes, também não se enxergam lindas no espelho… E isso é bem triste.

Estava super insatisfeita com meu corpo, autoestima no pé, me achando uó… Quando fui a um evento e conheci Dr. Bruno Andrade Lima. Lá ele falava sobre várias cirurgias plásticas, seus riscos e benefícios, etc etc etc e fui com a cara dele… Pensei Esse caba entende dos paranauê! sabe como é?

Corri pra perguntar tudoooooooooooo que eu ainda tinha dúvida e pedi pra ele dar uma olhada no meu braço, pois estava com a ideia fixa de fazer algo que me deixasse um pouco mais conformada com ele. Já fiz todos [quando eu digo TODOS, são todos mesmooooooo] os tratamentos estéticos pra tentar diminuir os braços mas continuava insatisfeita… Botei na cabeça que a solução era a lipo. Mas como assim, como fazer algo que TODAS as pessoas com as quais falei eram contra?

Bruno levantou as mangas da minha blusa, olhou com cuidado a pele do meu braço, onde estava o problema, o que poderia ou não ser melhorado e me disse: dá pra fazer sim e o resultado vai ficar bom!

Bichas… Os sinos dobraram, sabe? Vi estrelinhas quando ele falou isso, pois, finalmente eu tinha esperança de mudar algo que me incomodava demais!

Logo depois desse evento fui ao consultório dele fazer uma avaliação real das necessidades e do que poderia ser feito não só no braço, mas na barriga, costas etc. Pensei assim O que é um pum pra quem já tá cagado?! E se eu iria me submeter a uma anestesia, hospital e riscos, que fizesse logo tudo, né?

Bruno olhou minha barriga e constatou o mesmo problema da primeira lipo: flacidez na altura do estômago… Mas aí eu já estava acostumada, né? hahahahaa Resolvemos fazer o braço, que era a prioridade, tirar gordura de duas faixas da barriga e costas, um pouco do culote e interno de coxa. Resumo da ópera: dentro dos padrões de segurança, ele fez tudo pra me deixar mais feliz com meu corpo.

Perguntei a Bruno se precisaria emagrecer pra fazer a cirurgia e ele me disse que seria indiferente. O que acontece, muitas vezes, é que as pessoas perdem muito peso pra se operar e, logo em seguida, tornam a ganhá-los. Afinal, nem se iluda… cirurgia não é milagre e nossos velhos e péssimos hábitos nos rondam a vida inteira!

Marquei a cirurgia em seguida, não queria esperar.

Fui tratada com tanto carinho, paciência, compaixão, sabe? O mundo precisa de mais médicos como Bruno, que entendem a necessidade de um tratamento humano, da solidariedade que a gente, enquanto pacientes, vulneráveis e inseguros, precisamos pra nos sentir acolhidos.

A cirurgia foi um sucesso, cheguei no hospital às 6h e saí às 20h, estava ótima e em franca recuperação… Ele me deixou dormir em casa e você têm acompanhado a evolução e o resultado, né? Mas vou colocar as fotos e vídeos do antes e depois aqui no blog, pra deixar o registro!

Quem ainda tiver alguma dúvida, qualquer que seja.. É só mandar pro meu email contato@cucaamorim.com.br que terei o maior prazer em responder.

IMG_8854

Olhaele!!! Obrigada, Bruno!!! Gratidão pra sempre!

Dr. Bruno Andrade Lima | Consultório: 81 38772975

 

Sobre a blogueira

Cuca Amorim

Formada em design de moda, advogada não praticante, vivo de dieta, adoro preto e branco, azul e vermelho. Acho que simplicidade é a chave para a elegância, principalmente ao lidar com as pessoas. Sou perua de carteirinha, não saio sem maquiagem e o secador é a minha terceira mão. Uso esse espaço pra trocar experiências sobre o universo feminino, mostrando que para se vestir bem é preciso ter mais informação que dinheiro.