Comportamento

Como ter um blog de moda?

Recebo muitas, muitas, muitas perguntas sobre como começar um blog de moda… O que fazer, quais os primeiros passos, como firmar parcerias, etc. A onda virtual veio pra ficar e é um fato que ser blogueiro virou a profissão de muitos.

É isso mesmo, não adianta torcer o nariz…As novas formas de comunicação dependem da internet, tudo  ficou mais rápido, fácil e prático. Caso você seja um[a] candidato a fazer parte desse mundo, tenho algumas dicas preciosas pra te dar!

Pra ser blogueiro é preciso, ANTES de qualquer outra coisa, ter um BLOG! Isso mesmo, blog, site, um local onde você possa escrever e dar sua visão das coisas, divulgar os links com suas ideias e aproximar o seu público alvo.

Ser intablogger é legal, é mais fácil, mas…. acho a onda dos aplicativos algo bem sazonal: orkut –> facebook –> instagram –> snapchat –> ? Qual será o próximo sucesso instantâneo nos nossos smartphones? Tudo passa, mas o blog fica! Por isso tenho a maior preocupação em ter um site atualizado, com conteúdo relevante, por mais que a gente saiba que a grande maioria dos leitores prefira a praticidade do Instagram. Dou super valor àqueles que vêm aqui, comentam, compartilham os textos que tenho o maior trabalho e carinho pra escrever.

Mas…continua a questão: como fazer um blog?

Existem algumas plataformas fáceis de mexer como o Blogspot, que não tem muitos recursos mas quebra um galho… Caso o seu blog seja um hobby, nada muito sério ou profissional, até rola.. Mas, minha nêga, se você quer entrar no mercado profissionalmente é fundamental pegar pesado na área de design. A ¨beleza¨ do site é seu cartão de visitas, né? É a primeira impressão que os clientes/leitores terão de quem você é…

1424396_970844792960837_7707971569686226638_n

Já tive MUITOS estresses com programadores de sites, normalmente o pessoal não costuma respeitar prazos, tudo atrasa, não é um serviço barato, mas é necessário, sem dúvida!

Conheci os meninos da Jamboo através de uma amigona, Jéssica, que trabalhava na empresa. Eles têm uma paciência de Jó pra ouvir as necessidades do cliente, fazem tudo ficar com a carinha que você quer. Já troquei de layout três vezes, o atual foram eles que fizeram.

Pra vocês terem noção do quanto é importante o trabalho de um designer/programador bom, minhas visualizações triplicaram e a taxa de rejeição caiu em mais de 70%! Quando você tiver o seu blog irá entender como esses dados são importantes, principalmente pra fechar contratos. Além de se preocupar com a ¨estética¨, eles sabem como direcionar o público, fazer o seu blog aparecer nas listas de pesquisa do Google, fazem o site ser responsível [ facilitar e adaptar a leitura em celulares, tablets, etc].

11053333_945199112192072_594665462431777040_n

No caso dos meninos o orçamento é de boa… Não vai precisar vender um RIM no Enjoei pra pagar o layout do blog, prometo! Eles também cumprem os prazos direitinho e são bem atenciosos…Já enchi tanto o saco deles pelo whatsapp que não sei como ainda falam comigo kkkkkkkkkkkkkk

10487235_915641678481149_5499669851468851831_n

Tá aí uma dica preciosa que me ajudou DEMAIS a aumentar o número de visualizações dos meus posts nessa época de crise bloguística pós-Instagram! Fiquei passada como tudo melhorou e pude mostrar resultados mais efetivos pros clientes, o que, lógico, aumentou meu número de contratos.

Fica aqui meu depoimento e indicação… Experiência ótima com eles! Hoje em dia cuidam da minha parte de programação, banners, folhetos digitais, cartões, enfim.. Tudo que envolva design eles fazem!

Se você quer ser blogueira e tá meio perdida, aqui fica um norte… Um ¨Por onde começar¨!

11091217_923131024398881_2095492522712592329_n

Sobre a blogueira

Cuca Amorim

Formada em design de moda, advogada não praticante, vivo de dieta, adoro preto e branco, azul e vermelho. Acho que simplicidade é a chave para a elegância, principalmente ao lidar com as pessoas. Sou perua de carteirinha, não saio sem maquiagem e o secador é a minha terceira mão. Uso esse espaço pra trocar experiências sobre o universo feminino, mostrando que para se vestir bem é preciso ter mais informação que dinheiro.